Blog Rio Adentro

menu
Topo
Rio Adentro

Rio Adentro

Categorias

Histórico

No Dia dos Pais, Corello comanda baile charme no Parque Madureira

Kamille Viola

2010-08-20T18:10:00

10/08/2018 10h00

Corello DJ. Foto: divulgação

Neste Dia dos Pais, o Parque Madureira vai receber um bailão a céu aberto comandado por ninguém menos que o pai do charme, o DJ Corello. A história é famosa: em 1980, cansado da black music que imperava nos eventos da época, o DJ começou a pesquisar outros gêneros da música americana. Acabou se encantando pelo rhythm and blues, mas, como o termo era complicado de se pronunciar, resolveu rebatizá-lo. E tanto o nome como o gênero se tornaram um sucesso: o charme se popularizou nos bailes do subúrbio carioca nos anos 80 e segue firme até hoje, tendo parado até em uma novela da Globo, "Avenida Brasil" (2012).

"O charme ganhou o país. No público, você tem a rapaziada mais jovem que dança passinho, aquele negócio todo, tem um pessoal mais velho, de new jack swing, 35 a 40 anos, e os saudosistas mesmo, que pegaram o movimento do início e preferem o repertório mais antigo, do final dos anos 70 e início dos 80. Isso só vem a somar, são três tribos em uma só", comemora ele.

Para ele, o estilo tem seu lugar garantido nos corações dos cariocas. "O único divertimento que o cara que é pobre e mora na Zona Norte é ir ou para o samba, ou para o pagode, ou para o charme Se você perguntar para qualquer pagodeiro qual o segundo ritmo preferido dele, ele vai dizer: é charme. O funk caiu no mainstream, você não tem mais baile funk no subúrbio. O charme tem sua força, só não tem como modelo de negócio, existe a cultura do baile 0800", analisa.

São esperadas pelo menos 30 mil pessoas na festa. Aos 64 anos, 44 de pista, Marcos Aurélio Ferreira, o Corello, garante que tocar para tanta gente não o deixa mais nervoso que o normal. "Na verdade, eu nunca vou perder o frio na barriga, mas é mais tranquilo tocar para 4 ou 5 mil pessoas do que para 300, 400. Lá no parque, então, é uma multidão. Você vai fazer o que uma hora dessas em casa? Não tem divertimento, uma praia perto, o cinema está caro. O baile charme é um programa democrático", acredita o DJ.

Lenda vida das pistas de dança nacionais, o DJ (que fez até o sexto período da faculdade de comunicação) revela que prepara um livro de memórias, ainda sem editora. "Eu vivi numa época muito interessante, cresci num período de mudanças no Brasil. O próprio rádio: eu tive a pretensão de contar como a música influenciou minha vida através do rádio, porque tive a chance de notar as mudanças de formatos nele. Ao contar isso, eu conto também até onde o rock foi o principal (ritmo) para mim, onde a black music me conquistou a ponto de eu estudar mais sobre ela e voltar até os anos 40, 50 para pode entender mais os diferentes estilos da música americana, para ver como ela evoluiu até onde eu comecei a tocar como DJ. Eu vou contextualizando musicalmente aquele momento que eu estava vivendo, as músicas que estavam tocando no rádio, fazendo sucesso no mundo", adianta ele.

No domingo, em que é comemorado o Dia do Charme, Corello vai dividir o som com os DJs A Loopy, Fabio R&B, Andrea Ventura e Cacau, em um evento que também vai contar com um desfile de moda afro e dança com Black Brothers.

Vai lá:
Dia do Charme
Quando: 12 de agosto, às 16h
Onde: Parque Madureira. Rua Soares Caldeira, 115, Madureira
Quanto: Grátis

Sobre a autora

Kamille Viola é jornalista, com passagens e colaborações por veículos como O Dia, O Globo, O Estado de S. Paulo, Billboard Brasil, Bizz e Canal Futura, entre outros. Nascida e criada no Rio, graças ao jornalismo já andou pelos mais diversos cantos da cidade.

Sobre o blog

Do pé-sujo mais tradicional ao mais novo (e interessante) restaurante moderninho, do melhor show da semana à festa mais comentada, este blog busca fazer jus à principal paixão do carioca: a rua.